Qual a diferença entre brigadista, bombeiro civil e bombeiro militar?

As três profissões trabalham com prevenção, combate a incêndios e resgate. Entretanto, existem diferenças e curiosidades entre elas.

Em casos de incêndios, podemos contar com a ajuda de três especialistas qualificados para agir em situações de emergências: o brigadista, o bombeiro civil e o bombeiro militar.

Os três atuam com prevenção e combate a incêndios, prestação de primeiros socorros e evacuação de áreas em emergência. A questão é que existem distintas funções, níveis de responsabilidades e certificações atribuídos a cada um deles.

Entenda quais são esses fatores que regulamentam e diferenciam o desempenho das funções de brigadista, bombeiro civil e bombeiro militar:

Brigadista

A brigada de incêndio é um grupo formado por funcionários de uma empresa ou instituição que receberam capacitação para atuar com prevenção e combate a fogo, evacuação de emergência e prestação de socorro.

Brigada de Incendio
A brigada de incêndio é formada por voluntários dentro da empresa [créditos da imagem]

Assim como acontece com a Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA), o trabalho dos brigadistas é voluntário. São trabalhadores que desempenham normalmente a sua função dentro da empresa mas que, em caso de ocorrência de emergências incendiárias, estão aptos a tomar as providências necessárias para:

  • Evacuar o local
  • Iniciar procedimentos para apagar focos de incêndio
  • Acionar o corpo de bombeiros
  • Se necessário, até prestar primeiros socorros

Para ser um brigadista, é necessário participar do Treinamento de Brigada de Incêndio, prático e teórico. No estado de São Paulo, esse treinamento tem que estar de acordo com a IT17 - Instrução técnica IT Nº17/2014 do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar de SP.

É importante destacar que a brigada de incêndio é uma organização interna da empresa ou instituição, que não pode atuar fora de seu perímetro de atividade.

Bombeiro Civil

Diferentemente da brigada de incêndio, o cargo de bombeiro civil é uma profissão (não e voluntário).

Os bombeiros civis são profissionais devidamente qualificados em prevenção de incêndios e acidentes, planejamento de planos de evacuação e resposta a emergências que trabalham com preservação de vidas e patrimônios.

Bombeiro Civil
O bombeiro civil só tem autorização para atuar dentro
dos perímetros da empresa contratante [Foto: Bsousa/CGA]

Eles são habilitados para atuar com primeiros socorros, combate a incêndios, salvamentos aquáticos, terrestres, em alturas e espaços confinados, entre outras possíveis emergências do ambiente de trabalho.

São também os bombeiros civis que coordenam as equipes de brigadistas e guiam o Corpo de Bombeiros dentro do edifício, pois são eles que melhor conhecem a planta da edificação.

O Curso de Bombeiro Civil é um treinamento mais específico e mais completo do que o de brigada civil e requer reciclagem periódica, de acordo com a Lei 11.901/2009.

O profissional formado na área pode trabalhar em indústrias, empresas privadas, órgãos públicos e eventos de grande porte.

É importante ressaltar que o bombeiro civil não possui vínculo empregatício com o Corpo de Bombeiros do estado e atua exclusivamente na empresa ou instituição que o emprega.

Bombeiro Militar

O bombeiro militar é funcionário do governo estadual vinculado à Polícia Militar. O Corpo de Bombeiros Militar é considerado como Força Auxiliar e Reserva do Exército Brasileiro e faz parte do Sistema de Segurança Pública e Defesa Social do país.

Bombeiro Militar
O bombeiro militar é o único capacitado para realizar salvamentos públicos

A carreira de bombeiro militar, assim como qualquer outra carreira militar, está sujeita a hierarquia de cargos, legislação específica e todas prerrogativas e obrigações incumbidas a um militar.

O bombeiro militar atua com combate a incêndios urbanos e florestais, atendimento pré-hospitalar, salvamento aquático, terrestre, em alturas e espaços confinados, produtos perigosos, fiscalização de edificações, perícia de incêndio e outros. Resgates, socorros e atendimentos a emergências públicas só podem ser realizados por bombeiros militares.

Para ingressar na carreira, é necessário prestar um concurso de bombeiro militar, que é aberto via edital público, de acordo com a necessidade do governo e do Corpo Militar estadual.

Conclusão

Com exceção de bombeiro militar, as funções acima listadas estão diretamente relacionadas à área de segurança do trabalho, que é o campo de atuação da Ultra Safety.

A Ultra Safety disponibiliza em seu Centro de Treinamento de Bombeiro Civil e Brigadista os cursos de formação em brigada de incêndio e formação e reciclagem de bombeiro civil.

O curso de brigada de incêndio possui três níveis com cargas horárias distintas: básico (4 horas), intermediário (8 horas) e avançado (24 horas). Nele, os participantes aprendem a identificar riscos, a realizar ações de prevenção e como agir em situações de emergências, além de outras questões indispensáveis à formação de uma brigada de uma empresa ou instituição.

O curso de bombeiro civil possui carga horária maior, com 210 horas, além de formação completa acerca de assuntos como teoria do fogo, prevenção e combate a incêndios, primeiros socorros, manutenção e utilização de equipamentos, etc – todos os assuntos abordados na capacitação diferenciada deste profissional. A Ultra Safety também oferece curso de reciclagem de bombeiro civil, como previsto em lei, com 40 horas de duração.

Para obter mais informações sobre os cursos de formação profissional oferecidos pela Ultra Safety, acesse a página do Centro de Treinamento da Ultra Safety.

Fontes

Conexão Bombeiro

Portal Aster

Portal Fatec Guaratinguetá

Profissão Bombeiro